quarta-feira, 8 de setembro de 2021

Lançamento!

 



Amigas e amigos!

Confiram nas plataformas de música o disco Reencontro - Voz e Violão!





terça-feira, 16 de março de 2021

Colabore: Reencontro - voz e violão

Queridas pessoas amigas,

Nesses tempos em que somos desafiados de uma maneira inédita a cuidar de nossas vidas coletivamente, levarmos amor e arte a cada canto, estamos criando formas de chegar com nossa música às casas e corações de todos. A música que abraça, que traz alento, e que recorda nossa amizade e sensibilidade.

Com essa intenção no coração, queremos convidar vocês a conhecerem e contribuírem para um projeto musical bastante especial, que vai precisar do apoio de toda a nossa rede para ser realizado, o disco DIGITAL "Reencontro - voz e violão", com 10 composições do Lony Rosa, que canta e toca o violão e conta com a participação de Lise Haas em algumas das canções.

Saiba mais sobre o projeto, assistindo ao nosso vídeo de apresentação a seguir, e veja as informações sobre como colaborar no site da campanha de financiamento coletivo do Catarse:

Conhecer mais e colaborar: https://www.catarse.me/reencontrovozeviolao

Vídeo de apresentação:


Um grande abraço, cuidem-se, e seguimos juntos!
Lony e Lise



quinta-feira, 10 de dezembro de 2020

Lembra desse cd?


Queridas pessoas amigas,

Em 2008, tivemos a alegria de dedicar nosso tempo e energia musical para registrar versões de músicas muito significativas de mestres da nossa MPB, como Chico, Jobim, Gil, Djavan, João Bosco, Aldir, Caetano, Vinícius, Rita Lee... no "cd do trio", como carinhosamente chamávamos entre nós, que, curiosamente, tinha na verdade um quarteto musical tocando.

Agora em 2020, uma amiga querida que hoje vive lá do outro lado do atlântico, me pergunta, nesse tempo de pandemia, reclusão e vida quase 100% dentro de casa, onde é que ela pode ouvir o cd nas plataformas, pois o 'cd físico' dela já não estava mais por perto - talvez tenha tomado rumos incertos em mudanças de casas, não se sabe, mas seguiu outros caminhos...

Daí a ideia de postar para todos essa lembrança, no Youtube, para que possam escutar onde estiverem, mesmo se já não houver um tocador de cd - coisa das mais e mais raras.

Presente pra vocês, que chegue em forma de abraço a todas e todos que estão nesse momento esperando uma notícia feliz, cuidando uns dos outros, e sentindo que a música, a arte, a cultura são força e ânimo para restabelecer nossa humanidade.

Aí vai:

Lony Rosa, Rodrigo Campos e Lise Haas (2008)
Interpretações de música popular brasileira, por Lony Rosa (violão, voz e arranjos), Lise Haas (voz) e Rodrigo Campos (percussão), com participação de Neto Nunes (baixo)

Músicas: 00:00 A Rita (Chico Buarque) 02:24 Agora só falta você (Rita Lee) 04:48 Bem que se quis (Pino Daniele) 07:51 Cara Valente (Marcelo Camelo) 11:15 Águas de Março (Tom Jobim) 14:38 Chega de Saudade (Tom Jobim e Vinicius de Moraes) 16:38 Kid Cavaquinho (João Bosco e Aldir Blanc) 19:08 Dom de Iludir (Caetano Veloso) 21:41 Drão (Gilberto Gil) 24:37 Mar e Lua (Chico Buarque) 27:00 Milagreiro (Djavan) - Chega de Saudade (Tom Jobim e Vinicius de Moraes)


quarta-feira, 28 de março de 2018

O homem novo


Esta canção do Lony Rosa (2003) fez história e foi premiada com o 1º Lugar no Festival do SESC naquele mesmo ano, com a também premiada interpretação comovente da cantora Celina Fernandes (Araranguá-SC). Em 2018, quinze anos depois, ainda temos caminhos a abrir, sonhos a realizar e terras comuns a repartir para que paz possa ser semeada dentro de nós, nos atos mais cotidianos, e também na comunidade, sociedade, em todos os âmbitos das relações humanas. Uma paz que dignifica a humanidade e que nos lembra sermos todos criaturas, irmãos, e interdependentes. Uma paz que não privilegia culturas em detrimento de outras, que inclui e respeita todos os seres e espécies desta Terra, na sua diversidade, como elo para fortalecer uma comunhão conquistada e semeada a cada novo amanhecer.



O homem novo

(Lony Rosa) Vem comigo ser feliz Semear a paz nos canos dos fuzis Repartir a terra de ninguém Vem Terra brava pra amansar E plantar a nossa gente, o nosso lar Ver a criançada enlouquecer De brincar nos trigais E uma sanga rasa Vai lamber nossas feridas Lavar as nossas mãos de pó De estrada, calo e dor E um facão amigo Vai abrir um novo atalho Pra gente chegar lá, cedinho Antes de o sol nascer Reunir os que sobraram E falar com Deus Que a gente está cansada de cair De perdoar Faz da enxada companheira Um novo país, nossa bandeira Onde os homens livres dão as mãos Todos se abraçando como irmãos Vem Vem comigo, vem pra ver Das lutas, do luto, o renascer Dessa alquimia o homem novo vai surgir Nas manhãs.

Ficha técnica:
Lony Rosa - Composição/Arranjos/Violão
Elise Haas - Voz
Neto Nunes - Contrabaixo
Geziel Freitas - produção aúdio e vídeo
Leonardo Manzoni - técnico de som/pré-produção voz

quarta-feira, 29 de novembro de 2017

Samba nosso

É uma alegria quando a gente pode reverenciar uma das maiores expressões da música brasileira, o samba. Estamos felizes em retomar as composições que iniciamos a trabalhar há alguns bons anos, para divulgar o humor, a dor, o amor, a poesia e a beleza do samba.

Confiram uma prévia do que vem por aí e compartilhem com "quem gosta de samba":

Eu quis aquele que não me quis (Lony Rosa/Elise Haas) 


Deixe que eu vá (Lony Rosa)

quinta-feira, 26 de março de 2015

Eu nunca sonhei com você, nunca fui ao cinema...

Eu nunca sonhei com você, nunca fui ao cinema, não gosto de samba, não vou a Ipanema...
Jobim nem precisava ter colocado letra nesta música, aliás, vários temas seus tinham versões com diversas de letras, incluindo umas galhofas resultando dos encontros etílicos com Chico, Vinícius e cia.

Fica aqui, aos amigos, essa beleza de bossa-jazz embriagante - Lígia - no trombone distinto e sensível do grande Raul de Souza.

E, aos amantes das mulheres jobinianas, na próxima postagem, teremos Luiza num arranjo lindo, também com o solo do Raul...
Abraços e boa semana, 
Lony e Lise.

segunda-feira, 4 de novembro de 2013

Encontros

Um breve registro dos últimos encontros musicais do quarteto (Lony, Lise, Sara e Rodrigo) e do quinteto (com a participação do João Neves):